Duração média: 4 anos

Há muito espaço para o Turismo no Brasil

Você sabia que cerca de 30 milhões de pessoas visitam a cidade de Paris todos os anos? E que todo o Brasil recebe apenas 6 milhões? Essa grande diferença deve-se a vários fatores. Os principais deles são falta de publicidade, infraestrutura precária, gestão insuficiente e, consequentemente, experiência ruim dos visitantes em alguns casos. O bacharel em Turismo é o profissional com a formação mais competente para organizar o setor.

Existem dois grandes campos para o graduado em Turismo. O mais amplo é o trabalho com planejamento, organização e divulgação de viagens, tanto para o lazer quanto para os negócios. Nesse ramo, o tratamento é diretamente com os visitantes, em hotéis, aviões, estabelecimentos e eventos. Do outro lado, há o planejamento macroeconômico, que está na mão do estado e de empresas. Nessa área, bacharéis têm o conhecimento para ajudar no desenvolvimento de projetos de longo prazo.

Esse ponto, aliás, é um dos mais carentes no Brasil. Enquanto o turismo é responsável por cerca de 9% da economia mundial, nosso país conta apenas com 3,5% da sua economia com o Turismo. Emprega-se, direta e indiretamente, cerca de 10 milhões de pessoas, e devemos precisar de mais gente na medida em que a área se desenvolve.

Perfil do profissional

Não basta gostar de viagens e de línguas para se ter uma carreira de sucesso. É preciso ter prazer em se relacionar e ajudar as pessoas. Além disso, um tino pelo capricho também vai bem. Isso porque a experiência de um turista, que está longe de casa, depende de um bem-estar em todos os sentidos. Por isso, antes de tomar a decisão de fazer Turismo, pense bem se você tem as seguintes características:

  • Ao planejar as coisas, pensa nos mínimos detalhes
  • Não fica aborrecido quando recebe críticas
  • Gosta de estudar idiomas
  • É mais curioso que os próprios turistas

Áreas de atuação

As melhores oportunidades estão no mercado interno. O crescimento da última década foi de mais de 20%, e novas frentes de trabalho se abrem no Turismo. Para quem quer trabalhar diretamente com os visitantes, os cruzeiros viraram uma grande oportunidade e vêm contratando muito nos últimos anos. Do outro lado, secretarias municipais e estaduais têm buscando profissionais para desenvolver políticas públicas de desenvolvimento do turismo regional.

Atente-se para um ponto importante: o início da carreira de bacharel em Turismo é relativamente duro. Os salários são baixo e os empregos exigem um esforço muito grande, como trabalhos noturnos e jornadas longas. Tecnólogos costumam ganhar mais no começo da carreira, principalmente por conta da formação mais prática. Com a experiência, bacharéis ganham até 30% mais que os técnicos.

Disciplinas

Como falamos ao longo do texto, há dois caminhos a seguir no Turismo. Por isso, preste atenção ao currículo da universidade que você pretende prestar. No geral, as principais faculdades têm as seguintes cadeiras:

  • Estudos Sócio-Antropológicos
  • Psicologia Social
  • Leitura e Produção de Textos
  • Fundamentos do Turismo e Lazer
  • Empreendedorismo e Cooperativismo
  • Agenciamento Turístico
  • História e Turismo e Patrimônio Cultural
  • Economia Geral e Política
  • Planejamento e Organização do Turismo
  • Análise dos Destinos e Mercado Turístico
  • Marketing e Comercialização dos Produtos Turísticos

Links úteis