Duração média: 4 anos

A ciência de todas as coisas

Física vem do grego physis, que significa natureza. É por meio dela que entendemos como as coisas naturais funcionam: como o fogo acontece, como os automóveis se movimentam, como armazenamos dados em servidores e como a sua tela, por onde você lê este texto, fica iluminada. Por conta dessa preocupação em investigar os fenômenos da natureza, a Física é conhecida como a ciência de todas as coisas.

Por tratar da natureza da coisas, a Física é uma ciência extremamente complexa. Por mais que você goste da matéria, sabe que estudar essa disciplina não é tarefa fácil. E não é para menos, pois o físico investiga absolutamente todas as dimensões dos fenômenos. Sua preocupação é analisar e interpretar eventos microscópicos, como o movimento dos átomos, e macroscópicos, como o movimento e a gravidade dos planetas.

Para que essas investigações sejam bem sucedidas, a Física tem como base um método científico, o que é essencial para se construir um conhecimento sobre a natureza. A matemática e a lógica são ferramentas importantes para as pesquisas, e ajudam a registrar e nortear os caminhos dos cientistas.

Perfil do profissional da Física

Se você é apaixonado por ciência em geral, vamos dar mais um motivo para você se interessar pela faculdade: muitos consideram a Física como a ciência fundamental. Tanto é que as ciências naturais, como a Química e a Biologia, têm suas raízes na própria Física. Por isso, antes de decidir por estuar Física na universidade, pense bem se você tem:

  • Paixão pela ciência natural
  • Gosto por cálculo
  • Interesse por questões relacionadas ao universo
  • Afeição por Biologia, Química e Matemática

Áreas de atuação

Várias oportunidades se abrem para quem se forma em Física. A mais comum é seguir o caminho da licenciatura, já que há uma demanda enorme no ensino médio por professores. Quem opta por ser bacharel, independente da área que escolher, vai ser necessariamente um pesquisador, já que a ciência é um caminho interminável de descobertas.

Uma área com grande empregabilidade para o físico é a Física Médica. Há faculdades com cursos especializados nessa formação, e os profissionais podem atuar com radiologia diagnóstica, radioterapia e medicina nuclear. O físico com esse currículo trabalha na supervisão, no dimensionamento e na projeção de blindagens e equipamentos utilizados em hospitais oncológicos e em laboratórios clínicos por imagem.

Outras áreas do bacharelado que contratam bastante são a acústica, biofísica, física ambiental, física nuclear e magnetismo. Todas essas conhecimentos estão presentes em vários ramos da indústria, que precisam de pesquisadores para desenvolver produtos e aprimorar tecnologias existentes.

 Disciplinas

Muitas faculdades oferecem, além da licenciatura, um bacharelado com várias opções de especialização: Física Computacional, Nanotecnologia e Astrofísica. Cada graduação tem cadeiras específicas, mas boa parte delas traz as seguintes disciplinas como base:

  • Cálculo
  • Física Básica
  • Física Experimental
  • Química
  • Álgebra Linear
  • Probabilidade e Matemática
  • Eletrônica
  • Mecânica
  • Física Quântica

Links úteis