Enfermagem

Duração média: 4 anos

Cuidar do cotidiano da saúde

Na hora em que a pessoa menos espera, no momento em que a família mais precisa e na situação que o médico não alcança. O enfermeiro é vital nas situações cotidianas da saúde, pois além de ministrar medicamentos e fazer curativos o profissional é o elo entre o paciente, o médico e os familiares, garantindo a assistência e encontrando as melhores soluções tanto para questões gerais quanto para momentos delicados.

O enfermeiro cuida do gerenciamento, da assistência, da educação e da pesquisa na área da saúde. O profissional pode realizar suas funções lidando diretamente com o indivíduo, com a família ou com a comunidade, atuando em hospitais, ambulatórios e domicílios. Essa coesão que ele traz para o sistema de saúde mostra a relevância de sua atuação, que vai muito além de assistir os pacientes. É preciso monitorar progressos e, principalmente, desenvolver planos de cuidados interdisciplinares, o que exige amplo conhecimento.

E cuidado: o enfermeiro não é um seguidor de ordens. Orquestrar essa relação entre os elementos do sistema de saúde exige liderança e protagonismo do próprio enfermeiro. Pela prática e pelos estudos, acaba sendo o profissional da área que consegue ter uma visão mais sistêmica do campo da saúde, sendo ele capaz de encontrar as soluções simples e complexas que garantem a resolução dos problemas do cotidiano.

Perfil do profissional

Os formados em Enfermagem focam suas ações em prevenção, promoção, proteção e reabilitação da saúde. Além das competências técnicas, o profissional precisa ter uma formação humanista, que contextualize e identifique formas de melhorar as práticas de saúde na comunidade em que atua. Algumas características importantes para ser feliz na carreira:

  • Gosto por ensinar
  • Vontade de cuidar
  • Paixão por ajudar
  • Liderança
  • Interesse por pesquisa

Áreas de atuação

Dentre todos os profissionais da saúde, 60% são enfermeiros. Parece muita gente, mas a verdade é que ainda é pouco. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), o ideal é que um país tenha um enfermeiro para cada 500 habitantes. O Brasil tem um para cada mil e a maior parte dos profissionais está concentrada no setor privado e em São Paulo.

Se o objetivo for atuar nas regiões Norte e Nordeste – principalmente na área de obstetrícia – as chances de colocação rápida no mercado de trabalho são grandes. No setor público, o governo vem criando políticas públicas que montam equipes de saúde, contando, necessariamente, com um enfermeiro. No privado, ainda há muitas áreas por desbravar nessas regiões.

Com o aumento da expectativa de vida, a área de saúde da família também está em expansão. Os profissionais são bastante requisitados para prestar assistência domiciliar, por exemplo. Outro setor que cresce bastante e que traz oportunidades para enfermeiros são os centros estéticos, ambulatórios empresariais e laboratórios de análises clínicas.

Disciplinas

Além das tradicionais matérias das ciências biológicas em geral, o enfermeiro também é preparado com disciplinas de Psicologia e Sociologia – principalmente por conta desse contato contínuo com o paciente. Conteúdos de Administração também são ensinados, já que muitos se preparam para cuidar de centros de saúde e da gestão de hospitais. Algumas das principais disciplinas da Enfermagem são:

  • Anatomia humana
  • Histologia humana
  • Fundamentos de Alimentação e Nutrição para o Cuidado
  • Microbiologia geral
  • Saúde coletiva
  • Patologia
  • Cuidado em Enfermagem
  • Bioestatística
  • Farmacologia

Links úteis