Cinema e Audiovisual

Duração média: 4 anos

A transformação por meio do vídeo

A imagem em movimento é uma linguagem apaixonante. Produzir vídeos artísticos, jornalísticos, publicitários ou filmes é um trabalho extremamente difícil, mas o resultado pode ser transformador para quem assiste. E esse resultado é uma das grandes motivações de quem decide fazer a faculdade de Cinema e Audiovisual.

Nos últimos anos, a motivação é ainda maior. As razões são a valorização do profissional por vários setores do mercado, o bom momento do cinema nacional e a obrigatoriedade por lei a emissoras de TV de apresentar uma cota mínima de programas brasileiros. E as produtoras, muitas vezes pequenas e acomodadas nos fundos de uma casa, estão virando empresas consolidadas e de sucesso.

Novas tecnologias

Diferente do que ocorre com outras profissões, o avanço tecnológico é parceiro direto do bacharel em Audiovisual. A técnica e a aplicação dependem da tecnologia, e a explosão de vídeos na internet e de consumo via smartphones, o que dava a ideia de que qualquer pessoa poderia ser seu próprio produtor de vídeo, se mostra inconsistente. Hoje, produções sofisticadas ganham o mercado suprindo de conteúdo também para esses mercados.

Perfil do profissional

Trabalhar com Audiovisual é estar sujeito a lidar com muitas referências, todas captadas pelas lentes da câmera e ajustadas na hora da edição. Por isso, a criatividade e o bom gosto são essenciais para canalizar em um bom trabalho na área. Além disso, como é uma carreira onde o trabalho precisa ser visto para ser notado, desenvolver uma boa rede de contatos desde o começo da faculdade é bastante importante. Por isso, antes de optar por essa carreira, pense se você:

  • Gosta de arte
  • Assiste e analisa os filmes
  • Lê livros variados
  • Busca conhecer diferentes visões de mundo

Área de atuação

O mercado é amplo. O bacharel pode se especializar em roteiros, figurinos, cenário, iluminação, edição ou sonorização. Em produções cinematográficas, pode-se atuar em qualquer uma dessas áreas. Se a opção for trabalhar na televisão, há espaço também na montagem da programação, na edição e na direção de programas.

Dar aulas também é uma boa opção. Além da licenciatura em cursos superiores, que exigem pós-graduação, há espaço em cursos livres e em projetos audiovisuais autônomos em escolas, museus e centros culturais. Se a sua praia for mexer com som ou iluminação, é possível também seguir na carreira de tecnólogo.

Disciplinas

A maioria dos cursos são de bacharelado. Neles, boa parte das disciplinas é dedicada às aulas práticas. As melhores universidades têm bons laboratórios, onde o aluno vai poder produzir e experimentar as várias linguagens do Audiovisual. Algumas das principais disciplinas são:

  • Introdução à Linguagem Audiovisual
  • Imagem Eletrônica
  • História do Cinema
  • Teoria da Comunicação
  • Estética e História da Imagem
  • Fotografia
  • Gêneros Televisivos
  • Dramaturgia e Literatura
  • Montagem
  • Som
  • Publicidade
  • Animação
  • Documentário

Links úteis