Astronomia

Duração média: 4 anos

A ciência dos corpos celestes

O astrônomo é aquele que, diferentemente da maioria, quando olha pro céu não pensa na pessoa amada e não começa a filosofar. Ele é, antes de tudo, um cientista, e, como tal, tem a física e a matemática como suas companheiras. Ao observar os corpos celestes, suas divagações têm a ver com a origem, a formação e a evolução do que vê.

Mas a profissão é diferente da maioria das outras ciências em que se pode interagir com o objeto de estudo de maneira direta, já que não se pode fazer experimentos com um cometa, por exemplo. Por outro lado, a luz emitida pelos astros carrega informações chave para o astrônomo. Seu trabalho consiste, de maneira geral, na formulação de questões, pesquisas e obtenção de dados relevantes, no levantamento de hipóteses e, por fim, na realização de testes.

São poucos os cursos na área oferecidos no Brasil, mas para seguir carreira em Astronomia não é imprescindível fazer um desses cursos. Quem se forma em Física, Matemática ou em alguma das engenharias também pode ser astrônomo, desde que curse pós-graduação na área. Contudo, a carreira requer dedicação constante ao estudo e à pesquisa. Portanto, esteja preparado para uns bons dez anos de dedicação, o que inclui graduação, mestrado e doutorado.

Alguns profissionais da área chegam a dizer que, em termos de qualidade de pesquisa e de número de trabalhos publicados, a Astronomia brasileira cresceu algo em torno de 350% nos últimos quinze anos. Os constantes avanços tecnológicos são responsáveis, em parte, pelo reconhecimento da profissão tanto no Brasil quanto em outras partes do mundo. O telescópio espacial Hubble, por exemplo, tem revelado imagens impensáveis dos confins do cosmo. São fotos fantásticas que abrem novas perspectivas para o estudo da formação das galáxias e oferecem uma nova gama de pesquisa para o astrônomo.

Perfil do profissional

O astrônomo deve ter alguns interesses e capacidades, como:

  • Ter muita afinidade com Física e Matemática e a resolução de problemas complexos
  • Ser curioso por natureza
  • Ter uma personalidade perspicaz
  • Pensar “fora do quadrado”

Áreas de atuação

O profissional pode trabalhar em observatórios e institutos astronômicos, grandes empresas como a Embratel (na área de controle de satélites), museus e planetários, e também em universidades e órgãos de pesquisa.

Disciplinas

Alguns temas abordados no curso de Astronomia são:

  • Física
  • Química
  • Matemática
  • Termodinâmica
  • Mecânica
  • Eletromagnetismo

Links úteis