Arqueologia

Duração média: 4 anos

De volta para o passado

Estudar as sociedades através de sua cultura material é a tarefa do profissional da Arqueologia. Mas esqueça o imaginário do arqueólogo-herói que descobre o segredo de pirâmides, ossos de dinossauro ou grandes enigmas da humanidade incrustados nas camadas mais profundas do solo. Se essa foi sua opção profissional, saiba que suas descobertas serão de imensa valia; porém, na maioria das vezes, de peças pequenas.

Lascas de panelas de cerâmica, instrumentos de pedra ou ruínas que outrora compunham uma casa podem ser apenas pedaços de qualquer coisa para a maioria das pessoas. Para um arqueólogo, no entanto, serão fundamentais na composição do quebra-cabeça da história.

Encontrar esse material é apenas uma parte do trabalho. A profissão, em sua complexidade, exige que o pesquisador se debruce sobre livros que tratem de sociedades antigas e contemporâneas. A Arqueologia abarca uma série de procedimentos, como procurar, coletar, analisar e classificar o material encontrado; descrever, interpretar e organizar informações sobre o padrão de comportamento de determinada sociedade; e finalmente explicar ou mesmo dar uma forma cultural para atitudes detectadas. Em outras palavras, a Arqueologia reconstitui culturas humanas a partir de teorias, métodos e técnicas específicas.

No Brasil, essa é uma profissão recente. Mesmo com poucos cursos ainda encontrados, há uma expansão de interesse nos últimos anos. Um dos motivos é o aumento da demanda por arqueólogos na construção de obras de engenharia – sempre que há o projeto para implantação de rodovias, hidrelétricas, linhas de transmissão etc, é obrigatório o estudo do impacto sobre o patrimônio arqueológico. Nesse setor, chamado arqueologia de contrato, o profissional acompanha o empreendimento desde a fase inicial, a fim de localizar a analisar os sítios arqueológicos que serão afetados.

São cerca de doze mil sítios registrados no país e protegidos por lei. A maior parte deles se encontra na Serra da Capivara, no estado do Piauí. Reconhecida por ter a maior riqueza arqueológica da América Latina, a região concentra ainda diversas pinturas rupestres. Foi na região da Serra da Capivara que o governo instituiu o primeiro curso de graduação em Arqueologia.

Perfil do profissional

Algumas características que o futuro arqueólogo precisará trazer de casa:

  • Ter espírito aventureiro para expedições e buscas;
  • Ser detalhista e ter paciência para analisar materiais.

Áreas de atuação

Há uma série de áreas que podem ser seguidas pelo profissional de Arqueologia – dar aulas, participar de pesquisas e trabalhar em museus são apenas algumas alternativas. O profissional pode optar também pelo trabalho em empresas públicas ou privadas, na área da “arqueologia de contrato”. Calcula-se que 95% dos arqueólogos brasileiros estejam nesse ramo da profissão.  

Disciplinas

Alguns temas abordados durante a formação acadêmica são:

  • Cartografia
  • Preservação patrimonial
  • Geografia
  • Biologia
  • Ecologia
  • Antropologia
  • História do Brasil
  • Zooarqueologia

Links úteis