Unicamp classifica como “tranquila” primeira fase do vestibular

A Comissão Permanente para os Vestibulares da Unicamp (Comvest) avaliou como tranquila a realização da primeira fase do Vestibular 2016, neste domingo (22/11). A prova foi aplicada em 25 cidades do Estado de São Paulo e em Brasília. A Unicamp registrou uma abstenção de 8,2%, um pouco superior ao índice do ano passado, de 8%. Dos 77.761 inscritos, 6.374 não compareceram para realizar a prova. De acordo com a Comvest, não foi registrado nenhum incidente.

O coordenador da Comissão, professor Edmundo Capelas de Oliveira, destacou que esse é o primeiro ano em que a Unicamp irá utilizar os pontos de seu programa de Ação Afirmativa e Inclusão Social (PAAIS) já na primeira fase. Com isso, os candidatos de escola pública que solicitaram participar do programa e realizaram o exame terão 60 pontos a mais na nota da prova e 80 pontos a mais no caso dos autodeclarados pretos, pardos e indígenas. “Como já houve aumento do número de inscritos oriundos da escola pública, esperamos agora que esse índice cresça e muito da passagem da primeira para a segunda fase”, avaliou Capelas.

A prova da primeira fase é composta de 90 questões de múltipla escolha, das diferentes áreas do conhecimento desenvolvidas no ensino médio. Uma das características da prova é trazer questões interdisciplinares. Uma dessas questões uniu geografia e literatura: trouxe um poema de Oswald de Andrade e uma foto de 1937 da Rua da Liberdade, em São Paulo, para convidar os candidatos a refletirem sobre a dinâmica do espaço na capital paulista, na primeira metade do século XX.

Já outra questão da prova, agregou conceitos de física, biologia e história ao abordar as contribuições de Antoine van Leeuwenhoek e Robert Hooke para o desenvolvimento de diferentes tipos de microscópios.

Dentre as questões de Biologia, algumas trouxeram a reflexão sobre doenças como a dengue e o sarampo. Em 2015, diversas cidades brasileiras registraram vários casos de sarampo. Já a questão sobre a dengue, abordava as pesquisas em busca de vacinas e repelentes contra o mosquito transmissor.

Para a professora Fosca Leite, coordenadora adjunta da Comvest, várias questões da prova aliam certa vivência geral cotidiana dos candidatos com assuntos que envolvem atualidades. “Apesar de várias questões trazerem problemas do dia a dia dos estudantes, a ênfase é no conhecimento”, completou.

Fluxos migratórios na Europa
Na prova de Geografia, uma questão contemplou os grandes fluxos migratórios atuais no contexto da globalização. A pergunta trazia uma imagem fotográfica de imigrantes cruzando a Macedônia para chegar ao Norte da Europa.

A ideia era que os candidatos refletissem sobre esses fluxos migratórios. “Essa é uma questão muito pertinente, não apenas por se tratar de um assunto atual, mas por evidenciar que apesar do destino ser a Europa, a rota assume distintas direções, se inicia por vários países. Ou seja, não podemos resumir o problema do ponto de vista de fluxos de países pobres para países ricos, simplesmente”, comentou o professor Petrilson Pinheiro, coordenador acadêmico da Comvest.

Datas
A lista de aprovados na primeira fase será divulgada pela Comvest no dia 14 de dezembro, juntamente com os locais de prova da segunda fase. A segunda fase será realizada nos dias 17, 18 e 19 de janeiro de 2016. As Provas de Habilidades Específicas para os cursos de Arquitetura e Urbanismo, Artes Cênicas, Artes Visuais e Dança, serão feitas entre 25 e 28 de janeiro de 2016, em Campinas.

Fonte: Unicamp