Sisu 2020: inscrições vão de 21 a 24 de janeiro

O MEC anunciou na quarta-feira, dia 04 de dezembro de 2019, que as inscrições para o Sisu 2020 serão realizadas de 21 a 24 de janeiro de 2020. Podem concorrer estudantes que realizaram o Enem 2019 e tiraram nota acima de zero na redação.

O Sistema de Seleção Unificada (Sisu) é utilizado pela maioria das universidades federais e estaduais no Brasil como processo seletivo. Baseado na nota do Enem, o Sisu substitui ou complementa os vestibulares tradicionais.

 

As regras de seleção para o ingresso no primeiro semestre 2020 foram publicadas em edital no Diário Oficial da União em 27 de novembro. A divulgação por parte do MEC, no entanto, levou mais de uma semana e só ocorreu em dezembro.

Inscrições online

As inscrições para o Sisu 2020, como em anos anteriores, serão feitas exclusivamente pela internet. O processo online é 100% gratuito e pode ser realizado no site oficial do Sisu.

A quantidade de vagas totais ainda não foi divulgada. As instituições de ensino superior em todo o Brasil que abrem vagas podem variar entre as seleções de janeiro e de junho, uma vez que o Sisu é semestral e nem todas as universidades disponibilizam vagas em todos os editais.

Como se inscrever no Sisu

Estudantes que realizaram o Enem 2019 e tiveram nota superior a zero na redação podem se inscrever no Sisu. O processo é todo feito online em sisu.mec.gov.br.

É preciso fazer login usando o número de inscrição e a senha do portal do Enem. A aluna ou o aluno que perdeu ou esqueceu algum dos dados pode recuperá-los no site oficial do Enem.

>> Saiba o que é o Sisu e como ele funciona

Estudantes podem escolher até dois cursos para se inscrever. É importante observar as regras da instituição de ensino desejada, uma vez que cada universidade pode ter critérios específicos de como utilizar a nota do Enem para compor a lista final de aprovados.

Ações afirmativas (como cotas) têm opções específicas na inscrição. Em alguns casos, a(o) estudante pode receber bônus na nota do Enem, inscrevendo-se, então, na seleção de ampla concorrência.

Simulador de nota de corte

Além da tradicional divulgação a partir do segundo dia do estado temporário de notas de corte, o Sisu 2020 mantém ativo o o simulador online lançado no processo seletivo do ano passado. Com ele, é possível verificar, a partir das notas de cada área do Enem, as chances reais de ser selecionada(o) para a vaga desejada.

Vale lembrar: o simulador não garante aprovação, ele serve apenas para ter uma ideia aproximada das chances. O simulador utiliza as notas de edições passadas do Sisu.

As notas de corte temporárias divulgadas nos três primeiros dias de inscrição, por sua vez, são da edição em curso, ou seja, baseadas nos inscritos deste semestre. Mas vale a mesma regra: são resultados parciais, que não garantem a aprovação.

Alterações são permitidas

Candidatas e candidatos devem avaliar, a partir do estado temporário do sistema, se desejam manter as opções selecionadas, ou se preferem alterar. O cálculo muda porque é baseado nas notas de todos os alunos e alunas que desejam fazer a graduação naquele curso, naquele turno, naquela instituição.

É possível fazer alterações nas escolhas de instituição e turno em qualquer momento do período de inscrição. Para o listão, o Sisu considera como escolha final da(o) estudante a última alteração confirmada no sistema. Ou seja: se mudar de ideia, verifique se sua alteração foi confirmada.

Resultados do Sisu 2020

Os resultados do Sisu 2020 saem ainda em janeiro, no dia 28. A partir do dia seguinte, dia 29, inicia o prazo para se inscrever para a lista de espera – o prazo termina em 4 de fevereiro.

A matrícula dos aprovados na chamada regular também vai de 29 de janeiro a 4 de fevereiro. A matrícula é feita diretamente na instituição em que a(o) aluno passou, de acordo com o calendário e o horário determinado por cada universidade.

Lista de espera

Como já ocorreu em 2019, candidatas e candidatos selecionados na chamada regular não poderão ficar na lista de espera. A regra independente de a seleção ser para a primeira ou a segunda opção. Até 2018, era possível ficar na espera da primeira opção, mesmo tendo sido chamada(o) na segunda.

Quem não passar na primeira seleção também deve prestar atenção. Só será possível ficar em uma lista de espera: ou da primeira opção, ou da segunda. Antes, era possível ficar em ambas as listas.

Segunda chamada

Caberá às instituições divulgar chamadas extras de alunos em lista de espera para vagas remanescentes. As convocações não têm data determinada para início, mas a ocupação de vagas (matrículas realmente efetuadas) precisa ser feita até 7 de fevereiro.

Cabe a cada estudante verificar se foi chamada(o) na segunda, terceira ou demais chamadas. Quem estiver na lista de espera deve ficar atenta(o) ao site da universidade escolhida e também a atualizações no portal do Sisu.