Por que o exercício físico é um aliado de quem quer passar no vestibular

Muitos vestibulandos estão tão focados em cumprir um cronograma de estudos que nem passa pela cabeça ter qualquer outra atividade que ocupe sua agenda. Esse foco é compreensível, já que quem quer passar em cursos difíceis, como as engenharias, Medicina ou Direito, precisa de muita dedicação.

Mas também é preciso tomar cuidado com excessos. Para que nossos estudos rendam bastante, precisamos de um organismo saudável e que ajude a mente, o raciocínio e a memória. E uma das melhores formas de encontrar esse equilíbrio, além de ter uma alimentação saudável, é adotar uma rotina de exercícios físicos.

Mais neurônios

Esta matéria da revista Galileu mostra uma série de pesquisas que comprova a relação direta entre o corpo saudável e a mente brilhante. Os dados apontam que a ação é imediata: quem começa a fazer exercícios produz novos neurônios, deixando o cérebro mais preparado para armazenar informações.

As pesquisas mostram também que qualquer exercício faz bem, mas os mais recomendados são os aeróbicos, como caminhar correr, pedalar ou nadar. Conforme nos ensina a Biologia, essas atividades exigem mais oxigênio nas células. Por conda disso, o fluxo sanguíneo aumenta, o que faz com que os neurotransmissores fiquem estimulados e  novas células do sistema nervoso sejam produzidas.

Por mais tempo

E não é só no curto prazo que o exercício ajuda, não. Doenças como hipertensão arterial, diabetes e alterações do colesterol, todas relacionadas à microcirculação cerebral, são evitadas quando se faz exercícios físicos periódicos. Claro que isso é uma precaução de longo prazo, mas todos nós queremos ser saudáveis e inteligentes por um bom tempo, certo?

Quer ver números objetivos sobre a melhora do desempenho escolar? Então leia esta pesquisa feita por neurocientistas da Universidade de Illions, nos EUA, que mostra como alunos que praticavam exercícios físicos chegaram a ter notas até 20% superiores aos alunos sedentários.

Se você, que assiste a quatro horas de aula por dia e estuda outras cinco (o que dá 45 horas semanais) dedicar uns 10% do tempo para atividades físicas (como pedalar ou correr duas a três vezes por semana), pode render muito mais em menos tempo. É uma matemática fácil, que joga ao seu favor e ainda faz bem à saúde! Vamos começar, então? 😉