Por que acreditamos que o bullying pode virar tema de redação

Quem vai fazer vestibular ou o Enem neste ano já deve ter ouvido falar sobre – ou quem sabe até ter sofrido – bullying. O problema é recorrente nas escolas de ensino fundamental e médio, e uma série de casos recentes de agressão entre estudantes gerou uma urgência para resolvê-lo.

O bullying é uma das nossas apostas para tema de redação nos vestibulares deste ano justamente porque uma lei que cria um programa de combate a esse tipo de agressão entrou em vigor em fevereiro de 2016. O projeto implementa campanhas educativas em escolas de todo o país, além de dar orientação e assistência psicológica, social e jurídica às vítimas e aos agressores.

Correção de Redação +
Curso Completo

Assine o pacote Semestral por 6x R$ 11,70 e ganhe duas correções de redação por mês!

Experimentar 7 dias

 

Para garantir que você mande bem em uma eventual redação sobre o tema, levantamos os tópicos que você precisa dominar para construir bons argumentos:

Leia também:
>
Mais temas de redação para você estudar

Por que o nome é bullying?

O termo bullying se origina da palavra bully, que inglês significa “valentão”. O termo ganhou inclusive uma versão para os ataques que ocorrem na internet, que é o cyberbullying.

O bullying existe desde quando?

É difícil precisar quando o problema se tornou recorrente, mas um estudo norueguês da década de 70 que procurava levantar quais os motivos de suicídio na adolescência mostrou que muitos jovens que tiravam a própria vida tinham sofrido algum tipo de ameaça na escola. Desde então o bullying passou a ser combatido em todo o mundo.

O que leva uma pessoa a praticar bullying?

Outra pergunta difícil, mas o mesmo estudo norueguês apontava já naquela época dois elementos. Um deles é que alguns jovens têm uma necessidade de se impor sobre os colegas. Isso somado à dificuldade de diálogo gera atritos que podem levar à agressão. O outro é a relação familiar. Se um filho vê os pais resolvendo problemas por meio da agressão verbal ou física, ele acaba replicando o comportamento na escola.

Como é o Brasil em relação a outros países?

Os países vizinhos ao Brasil compartilham do mesmo problema. Um estudo de 2011 mostrou que a América Latina é a região onde mais ocorre esse tipo de violência, e mais de 50% dos alunos do 6o ano sofrem com roubos, insultos, ameaças e agressões.

Que ações podem ser tomadas para evitar o bullying?

Em uma redação, uma boa estratégia para propor medidas que evitem o bullying é lembrar exemplos que já ocorrem. O caso de uma escola em Brasília é exemplar: duas alunas de nove anos, uma negra e outra albina, que foram alvo de insulto dos colegas, viraram a capa da agenda escolar do ano seguinte. A matéria mostra que a exposição dos casos causa constrangimento entre os agressores e uma maior defesa entre os colegas das minorias, amenizando os riscos de bullying.

Outro argumento para falar de medidas que possam evitar o problema é a própria lei de combate ao bullying. A solução do programa é criar núcleos de assistência para as vítimas, resolvendo as situações caso a caso. A medida é eficaz porque identifica e orienta os agressores, além de ajudar as vítimas a superar os traumas.

É isso, vestibulando! Agora você tem todas as ferramentas para mandar ver em um texto sobre o tema 😉

Assine nosso Curso Completo

Opções de pagamento no cartão de crédito ou no boleto, em até 12x! Experimentar 7 dias
Comente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *