Mario Quintana: o poeta das coisas simples

Todos esses que aí estão
Atravancando meu caminho,
Eles passarão…
Eu passarinho!

Os versos acima são alguns dos mais famosos do poeta Mario Quintana, nascido em 30 de julho de 1906, conhecido como “o poeta das coisas simples”. Quintana morreu em 5 de junho de 1994. É considerado um dos melhores poetas brasileiros mas também teve uma atuação profissional como jornalista e tradutor.

 

Nasceu em Alegrete, no interior do Rio Grande do Sul, e passou a maior parte da sua vida em Porto Alegre. Entre 1968 e 1980, residiu no Hotel Majestic, no centro da capital gaúcha. Mais tarde, o prédio viria a ser transformado na Casa de Cultura Mario Quintana, um dos pontos turísticos tradicionais da cidade.

A Rua dos Cataventos, publicado em 1940, foi seu primeiro livro de poesias. Ao longo de sua vida, Quintana publicou mais de 20 livros. Foi tradutor de edições brasileiras de autores como Marcel Proust, Honoré de Balzac, Voltaire, Virginia Wolf, entre outros.

Na História da Literatura, o poeta está inserido na segunda fase modernista.

Quintana também escreveu livros infantis que se tornaram clássicos, como Batalhão das Letras, Pé de Pilão e Lili inventa o mundo.

Confira uma entrevista especial sobre o poeta publicada pela TVE nos anos 1990: