Faculdade EAD: como escolher a melhor opção

Com o crescimento do acesso às universidades no Brasil, a modalidade de faculdade à distância ganhou destaque e passou a ser uma opção para os estudantes que precisam otimizar o seu tempo ou estão distantes das infraestruturas físicas das instituições.

O ensino a distância tem a mesma relevância de uma graduação presencial, com a diferença que o aluno estuda sozinho, no horário que tem disponível para esse fim e em qualquer lugar, tendo todo o material didático online. Mas não pense que é moleza!

 

Para que o ensino seja efetivo e produtivo, é preciso focar nos estudos e se empenhar para conseguir boas notas, assim como nos cursos presenciais. Isso porque os a distância se capacitaram para atender aos alunos e tornar a experiência o mais próxima possível da sala de aula, inclusive nas cobranças.

Por isso, é preciso desmistificar a ideia de que esse tipo de ensino é mais fácil que o presencial. Até porque, as instituições de ensino superior mais renomadas requerem vestibular para os cursos em EAD.

Hoje em dia é possível encontrar graduações desse tipo em diversas instituições, mas é preciso ter cuidado para escolher a mais qualificada e reconhecida no meio acadêmico. Ficou em dúvida por onde começar a procura? Veja algumas dicas que ajudarão na hora da decisão.

1. Credenciamento do MEC

O curso EAD escolhido deve ser credenciado pelo Ministério da Educação (MEC) para que o seu diploma seja reconhecido. Essa medida é fundamental para que a graduação realizada tenha validade em todo o território nacional.

Preste atenção também à nota dada pelo MEC ao curso que você pretende fazer na instituição. Essa avaliação serve de “termômetro” para saber se a universidade atende todos os requisitos solicitados pelo Ministério no ponto de vista pedagógico e educacional.

2. Aulas presenciais

Algumas faculdades a distância requerem que o aluno participe de aulas presenciais para exercitar a prática e tirar dúvidas com os tutores. Os períodos variam de acordo com a universidade, mas o mais usual é que os encontros ocorram semanalmente ou quinzenalmente.

Verifique onde fica a universidade e pondere se você terá condições de se deslocar até ela para as aulas presenciais.

3. Material de apoio

Confira se o material didático oferece recursos além dos e-books. Videoaulasgames e quizzes são eficazes para a fixação de conteúdo, além de envolver o aluno e o inserir em um contexto educacional, já que o EAD não tem aquela cara de sala de aula.

Além disso, é importante disponibilizar aos alunos acesso à biblioteca física ou virtual para realizar pesquisas e consultas.

4. Qualidade tecnológica

As ferramentas para o acesso aos materiais devem ser eficientes para evitar possíveis bugs no sistema. Quanto mais intuitivas forem as plataformas, melhores serão os resultados do ponto de vista educacional, pois o estudante não perderá tempo procurando os materiais.

5. Polo presencial

Por mais que a faculdade à distância ofereça a oportunidade de estudar em casa, o polo presencial da instituição deve ser considerado na escolha da universidade. A infraestrutura de qualidade também deve fazer parte do escopo de ensino oferecido pela instituição.

Como vimos, estudar fora do ambiente de ensino não é uma tarefa fácil, existem inúmeros fatores que devem ser considerados na hora de decidir. Mas, com essas dicas, escolher uma faculdade à distância ficará mais fácil, pois agora você sabe por onde começar.

E se você gostou das nossas dicas ou possui alguma experiência com esse tipo de ensino, não deixe de comentar com a gente.