Conheça os principais erros na redação do Enem e saiba como evitá-los

Escrever uma boa redação no Enem é o item fundamental para alcançar nota excelente no Exame. Para isso, é preciso evitar alguns erros na escrita e estar treinado nas cinco competências que compõem a avaliação do texto.

Por exigir bastante concentração, técnicas e domínio da norma padrão da língua escrita, a redação é um dos itens mais aterrorizantes para os candidatos que fazem o teste.

Correção de Redação +
Curso Completo

Assine o pacote Semestral por 6x R$ 11,70 e ganhe duas correções de redação por mês!

Experimentar 7 dias

Listamos alguns erros na redação do Enem que você deve evitar para conquistar uma boa nota e ingressar na instituição desejada. Vamos lá?

Fuga ao tema

Na edição de 2016, mais de 46 mil candidatos tiraram nota baixa ou zeraram a redação por fugir ao tema proposto. A proposta da redação do Enem tem um tema e três textos relacionados a ele, que servem como texto de apoio ou referência.

Procure estudar sobre diversos assuntos, estar por dentro das notícias locais, nacionais e internacionais, entender novos conceitos. Assim, suas chances de entender a proposta do tema e saber dissertar sobre o assunto tornam-se maiores.

>> 16 frases que fizeram os candidatos zerarem a redação do Enem

Primeiro, leia os textos de apoio; em seguida, identifique o problema; depois, destaque-o e, então, ofereça soluções, relacionando-as aos argumentos que você apresentou anteriormente.

Uso de períodos longos

Quanto mais longas forem as frases ou orações, maiores serão as chances de erros e falta de coesão textual. Isso porque frases longas dificultam a compreensão do texto e sugerem erros nas concordâncias verbais e nominais.

Prefira sentenças mais curtas, de fácil entendimento, com no máximo 20 palavras.

Falta de concordância verbal

Geralmente, o candidato faz a concordância do verbo com a palavra consecutiva a ele. Para evitar este erro, lembre-se que o verbo deve concordar com o núcleo do sujeito.

>> Conheça as 5 competências que o Enem avalia

Uso incorreto do pronome “onde”

A palavra “onde” pode ser um advérbio interrogativo de lugar, mas há algumas situações em que ele aparece como pronome relativo. O pronome “onde” só pode ser utilizado quando há indicação de lugar físico. Se o caso não for esse, substitua por “em que” ou “no qual”.

Gírias e expressões coloquiais

Uma das competências da redação é avaliar a capacidade do candidato no domínio da língua escrita. Para isso, o uso de gírias e expressões coloquiais não são adequadas ao padrão da norma culta. Substitua-os por expressões formais com sentido similar. Evite também as marcas de oralidade, como “tá” e “né”.

Não é assinante?

Estude com a gente!

Uso errado do verbo haver

O verbo haver deve ser utilizado quando o significado for “existir”. Este verbo permanece na primeira pessoa do singular, pois não tem sujeito. É preciso ter atenção ao uso do verbo haver, diferente da expressão “a ver” que significa “ter relação a algo”.

>> Entenda os critérios para a correção da redação do Enem

Utilização de expressões conclusivas

A conclusão deve ser breve, conter um parágrafo e retomar a ideia principal do texto. Ou seja: tem que ser uma síntese de tudo o que foi apresentado. Não se deve, em nenhuma hipótese, apresentar uma ideia nova ao concluir o texto.

Também deve ser evitado terminar a redação com expressões como “Para concluir” ou “Para finalizar”.

Gostou das dicas? Compartilhe nas suas redes sociais e evite que seus amigos cometam erros na redação do Enem!

Assine nosso Curso Completo

Opções de pagamento no cartão de crédito ou no boleto, em até 12x! Experimentar 7 dias