Entenda agora o papel dos facilitadores de aprendizagem

Facilitadores de aprendizagem são aqueles capazes de criar um ambiente propício à aquisição de novos conhecimentos. Esses profissionais também buscam identificar problemas e finalidades dos processos. O principal objetivo é criar as condições necessárias para que alunas e alunos façam seu próprio percurso de aprendizado.

Independentemente da área em que atuam, professores podem optar, ou não, por uma abordagem mais facilitadora. Em outras palavras, um facilitador é sempre um professor, mas nem sempre um professor pode ser considerado um facilitador.

 

Contudo, essa abordagem não é a única coisa que os diferencia. Então, continue lendo para entender algumas das características dos facilitadores da aprendizagem!

Identificação de problemas e objetivos

Um facilitador tem sempre aptidão para gerenciar os processos de aprendizagem. Ela ou ele é capaz de identificar problemas de aprendizagem e adaptar constantemente suas estratégias de ensino para que o conhecimento seja assimilado da melhor forma possível.

Além disso, facilitadores propõem objetivos e formas de atingi-los, criando estratégias e implementando-as — sejam individuais ou em grupo. Basicamente, pode-se dizer que o facilitador “prepara o terreno” para a aprendizagem.

Estruturação de situações de aprendizagem

A característica mais marcante de um facilitador é a de conseguir constituir um ambiente de aprendizagem oportuno. Isso significa estruturar situações de aprendizagem em que ela ou ele ocupa o papel de mediador, e não de “dona” ou “dono” de todo o conhecimento, como acontece nas abordagens tradicionais.

Facilitadores também fazem uso de discussões e direcionam-nas para que atinjam um fim específico em termos de aprendizado. Nesse sentido, aquele seu professor de História que propôs um debate para discutir determinado fato histórico é um exemplo de facilitador de aprendizagem.

Encorajamento e estímulo à melhoria contínua

Desenvolvimento de autonomia e melhoria contínua: esse é o convite que facilitadores da aprendizagem fazem a seus estudantes, o tempo inteiro.

Mais do que qualquer outro, esse profissional não tem por alvo apenas repassar dados e uma conclusão. Pelo contrário: a intenção é disponibilizar algumas pistas e deixar que discentes façam a descoberta sozinhos.

Fomento de novos conhecimentos

Facilitadores propiciam novos conhecimentos e discussões. Por esse motivo, podemos encontrá-los em diversos ambientes, muito além da esfera acadêmica — como diretorias corporativas, por exemplo.

É essa característica, inclusive, que pode fazer com que se tornem mentores e mentoras ótimos, impactando positivamente quem orientam. Em contrapartida, na atuação tradicional o professor ou a professora ocupa a posição central do processo de aprendizagem.

Missão de instruir

No caso de facilitadores, a missão é instruir aprendizes; por isso, têm a responsabilidade de controlar o processo de aprendizagem e decidir o melhor momento para aplicar as atividades e disponibilizar certas informações. Além, é claro, devem seguir um projeto pedagógico preestabelecido e pouco flexível.

Diante disso, a abordagem facilitadora preza por um relacionamento mais próximo e menos formal entre aluno ou aluna e professor(a). Há um esforço contínuo para que estudantes assumam o controle sobre o seu próprio processo de aprendizado, podendo recorrer ao(à) facilitador(a) sempre que tiver dúvidas ou enfrentar dificuldades. Além disso, por permitir maior flexibilidade, essa abordagem abre espaço para diferentes estilos de aprendizagem.

Ainda assim, é preciso ressaltar a importância e o papel fundamental desses dois tipos de profissionais para a educação da sociedade em geral, que, devido à sua pluralidade, consegue e precisa abarcar tanto professores quanto facilitadores de aprendizagem.

Então, entendeu qual é o papel de facilitadores da aprendizagem? Se gostou deste post, continue por dentro dos nossos conteúdos: curta nossa página no Facebook e siga a gente no Instagram!