Enem 2019: coleta da impressão digital terá mudanças para ficar mais barata

O Inep, órgão do MEC responsável pela aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio, anunciou nesta segunda-feira, dia 11 de março de 2019, que haverá mudanças no processo de coleta de impressão digital do Enem 2019. O dado biométrico vai passar a ser coletado usando uma esponja.

Desde 2016, quando a identificação por impressão digital foi adotada como medida de segurança no Enem, o sistema utilizado era uma lâmina de grafite. A lâmina, porém, era individual. A expectativa de economia vem do fato que a esponja pode ser usada até 3 mil vezes.

Prepare-se para o Enem 2019!

Receba aulas, dicas e temas de redação para a próxima prova

* preenchimento obrigatório
 

Plano de Estudos para o Enem 2019

Saiba o que estudar a cada semana em uma agenda organizada e fácil de usar. Mais fácil que isso, só a agenda do tempo de colégio 😉 Veja o cronograma

 

A impressão digital das e dos participantes é coletada durante a aplicação da prova. A(o) candidata(o) que se negar a fornecer o dado biométrico pode ser eliminada(o) da prova.

Cadernos também mudam

As ações do Inep devem representar R$ 42 milhões em economia, segundo o site do órgão, considerando todos os exames e avaliações aplicados. As alterações do Enem entram nessa conta e além da biometria incluem também os cadernos de questões.

Uma nova forma visual (diagramação) para os cadernos de questões de cada área e dia vai permitir que haja mais espaços em branco. Assim, em vez de entregar folhas de rascunho personalizadas para provas como Matemática e Redação, o caderno de questões já terá uma área própria para isso. A economia, além de na impressão, aparece também no gasto de papel.

Mais EaD, menos presencial

Outra alteração que deve gerar economia, segundo o Inep, vem do processo de treinamento dos colaboradores da aplicação do Enem. No Brasil inteiro, são mais de 500 mil pessoas que trabalham para que o Exame aconteça.

Plano de Estudos para o Enem 2019

Saiba o que estudar a cada semana em uma agenda organizada e fácil de usar. Mais fácil que isso, só a agenda do tempo de colégio 😉

Veja o cronograma!

 

Até 2018, uma parte do processo era online, e outra era presencial. O Inep agora terá uma nova plataforma de ensino à distância (EaD) para que seja possível reduzir as capacitações presenciais. Além do aluguel dos espaços de treinamento, o órgão cita economia com passagens aéreas e terrestres, além de hospedagens.

A plataforma EaD nova possibilitará ampliar o treinamento oferecido até então. A capacitação online também será “melhorada”, segundo o Inep.

A redução de custos na aplicação do Enem e de outros exames e avaliações por parte do Inep fazem parte de um programa de modernização do órgão, segundo o Inep. O MEC também está buscando reduzir custos.

Assine nosso Curso Completo

Opções de pagamento no cartão de crédito ou no boleto, em até 12x! Experimentar 7 dias