Dia da Consciência Negra: por que 20 de novembro?

Você sabe que dia foi 13 de maio de 1888: a data em que a Princesa Isabel assinou a Lei Áurea, a abolição da escravidão no Brasil. Mas você sabe o que aconteceu em 20 de novembro de 1695?

Quadro de Antônio Parreiras retrata Zumbi dos Palmares: um homem negro, com camisa rosa dobrada até os cotovelos e bandana cáqui na cabela, encostado a uma parede e segurando uma vara à guisa de cajado

Zumbi – Quadro: Antônio Parreiras

Foi em 20 de novembro de 1695 que Zumbi dos Palmares foi morto, após um ataque ao Quilombo dos Palmares coordenado pelo bandeirante Domingos Jorge Velho. Último líder do Quilombo, Zumbi foi decapitado e sua cabeça, levada ao Pátio do Carmo, em Recife.

Quilombo dos Palmares

O Quilombo dos Palmares nasce na região da Serra da Barriga – hoje estado do Alagoas -, no início do século XVI. Cerca de 40 escravos fugidos buscam abrigo no local, que recebe o nome em função da Palmeira Pindoba, árvore nativa da região. A área era de difícil acesso, o que garantia segurança aos negros que ali se abrigavam.

Ao longo do século XVII, o crescimento do espaço começa a preocupar a Coroa Portuguesa. O primeiro registro de expedição para tentar destruir o Quilombo data de 1603 e foi organizado pela Capitania de Pernambuco. Da metade do século XVII em diante, especialmente após a expulsão do holandeses do nordeste do Brasil, os esforços para derrubar o quilombo crescem.

No final do século XVII, após inúmeras tentativas frustradas, as autoridades contratam bandeirantes (sertanejos de contrato) para atacar Palmares. A vantagem de Palmares era que, ao redor do quilombo principal, havia vários outros quilombos menores, que geralmente serviam de resistência prévia. Só entre 1694 e 1695 é que uma grande expedição consegue efetivamente chegar ao quilombo de Palmares, culminando com o assassinato do líder da resistência, Zumbi.

Mesmo após a morte de Zumbi dos Palmares, a resistência segue. Só na segunda metade do século XVIII é que as autoridades conseguiram retirar os últimos negros a resistir pela liberdade na região.

Data oficial é de 2011

O Dia da Consciência Negra foi instituído oficialmente no Brasil pela Lei 12.519/2011, pela então presidenta Dilma Rousseff. A data também é, oficialmente, o Dia Nacional de Zumbi.

Apesar da lei federal, a data é feriado facultado a cada município.