Demografia: 4 conceitos para você arrasar no vestibular

Demografia é o estudo das populações e suas características. É um tema de Geografia bastante pedido no Enem e vestibulares, por isso é importante compreender seus principais conceitos.

Por meio de dados estatísticos e qualitativos, é possível entender o comportamento e dinâmica da população, informações importantes para o planejamento econômico e de políticas públicas de qualquer localidade.

 

No Brasil, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) é o órgão que faz o levantamento oficial desses dados por meio do censo realizado a cada dez anos.

Quer aprender demografia? Acompanhe este artigo e fique por dentro de 4 conceitos importantes dessa temática!

1. População absoluta

É o número total de habitantes de um determinado lugar. Segundo o IBGE, em 2017, a população brasileira era de 207,7 milhões.

Uma pesquisa norte-americana apontou que, em 2018, os países mais populosos do mundo, ou seja, com maior população absoluta serão:

  • China: 1.384.688.986 habitantes;
  • Índia: 1.296.834.042 habitantes;
  • Estados Unidos: 329.256.465 habitantes;
  • Indonésia: 262.787.403 habitantes;
  • Brasil: 208.846.892 habitantes.

2. População relativa

O conceito de população relativa ou densidade demográfica refere-se ao número de habitantes (população absoluta) dividido pelo território que ocupam (área). Com esse dado é possível entender como a população está distribuída em determinada localidade.

Registros de 2016 apontam uma população relativa no Brasil de 24,20 habitantes/km². No país também se observa que as áreas mais densamente povoadas são as litorâneas, bem como as regiões Sudeste e Sul.

O Brasil é, portanto, um país populoso (população absoluta), contudo é pouco povoado (população relativa).

3. Crescimento natural ou vegetativo

É o quanto uma população cresceu em um determinado período. Para ter esse dado, é preciso conhecer:

  • taxa de natalidade: número de pessoas nascidas vivas a cada mil habitantes;
  • taxa de mortalidade: número de óbitos a cada mil habitantes.

Para calcular o crescimento vegetativo é necessário considerar a taxa de natalidade e subtrair a de mortalidade. Esse crescimento pode ser positivo (mais nascimentos do que mortes), negativo (mais mortes do que nascimentos) ou nulo (taxas de natalidade e mortalidade iguais).

Com a análise desses dados é possível entender o comportamento da população. Por exemplo, a queda na taxa de natalidade indica que as famílias estão tendo menos filhos, o que pode ser decorrente de fatores econômicos ou ainda da maior participação da mulher no mercado de trabalho.

4. Movimentos da população

É o chamado movimento migratório, ou seja, quando uma população se desloca de uma região para outra. Um exemplo de movimento da população é o êxodo rural, quando as pessoas saem da área rural e se deslocam para áreas urbanas.

No movimento da população, há os imigrantes (que chegam a determinados locais) e os emigrantes (que deixam a localidade). Os processos migratórios mudam o cenário de uma população em diferentes aspectos, como miscigenação ou redução de ofertas de trabalho.

Para obter o crescimento migratório em um território, é preciso considerar a taxa de imigração e subtrair a taxa de emigração.

Se você quer conquistar uma vaga na universidade, precisa aprender demografia e dominar os principais conceitos. Esse tema da Geografia é essencial para entender em detalhes os dados populacionais e as transformações que provocam em qualquer localidade.

Para fixar melhor este conteúdo e arrasar no Enem e vestibular, não perca nossas dicas diárias no Facebook e no Instagram!