Com essa nota, será que você passa? Veja como descobrir a resposta!

Todo mundo que recebe a nota individual do Enem se questiona se vai conseguir passar. Mesmo quem foi bem fica com aquele friozinho na barriga: mas e se esse ano a nota de corte subir?

Isso acontece porque a nota de corte do Sisu depende de quantas pessoas se inscreveram para cada curso em cada instituição – e, claro, das notas que esses candidatos tiraram no Enem do ano. Se todo mundo que se inscrever tiver ido mais ou menos na prova, a nota também fica mais ou menos. Mas se os candidatos tiverem ido bem… aí complica!

 

Entenda neste post como essa classificação parcial funciona e como você pode encontrar o número que você precisa para saber se tem chances de passar!

Listas parciais

Para ajudar os estudantes a escolher o curso e a universidade em que se inscrever, o Sisu divulga notas de corte parciais. Ou seja: considerando todo mundo que se inscreveu até o dia anterior, por enquanto, a nota de corte está “assim”. O Sisu define a nota de corte como a “menor nota para o candidato ficar entre os potencialmente selecionados”. Em outras palavras: a parcial é só para ajudar, não garante nada.

Quem tem interesse em estudar aquele curso naquele local pode comparar a sua nota com a de corte: se a nota da pessoa for maior, existe uma boa chance de ser aprovada. Se for menor, já fica complicado, pois a note de corte é, justamente, a pontuação da última pessoa na lista de aprovação.

Essa nota pode variar bastante, uma vez que o número de vagas e os critérios de pontuação variam de instituição para instituição. Além disso, há reserva de vagas, e cada critério de reserva pode resultar numa note de corte diferente.

Como checar a nota de corte

Para saber se você tem chances de conseguir a sonhada aprovação, você pode verificar a nota de corte parcial do curso. Para isso, acesse o site oficial do Sisu e clique no botão “Pesquisar vagas”, no menu superior. (Clique nas imagens para vê-las em tamanho maior.)

Print da tela do site oficial do Sisu

Buscar curso

Você pode fazer a busca usando a caixa de pesquisa ou a lista de cursos. Aqui, ensinamos como fazer com a segunda opção: clique no primeiro link abaixo da caixa, onde diz “Ver lista de cursos do Sisu”. Vai aparecer um pop up (uma mini-janela) com as letras do alfabeto.

sisu-site-pesquisa-cursos

Digamos que você tenha interesse no curso de Medicina, deve escolher a letra “M” e rolar a barra até o curso de “Medicina”. Se o curso que você deseja tem opção de bacharelado ou licenciatura, talvez ele esteja na letra “A”, antecedido de “ABI” (leia mais abaixo).

Print da tela do site oficial do Sisu

A lista dos cursos é segmentada por estado. Dentro de cada estado, também aparecem separadas cada instituição e, muita atenção, também de cada campus. Assim, por exemplo, a USP aparece três vezes para o curso de “Medicina”, pois oferece a graduação em Ribeirão Preto, Bauru e na capital paulista. Por isso, verifique se você está conferindo a informação no campus onde deseja estudar.

Print da tela do site oficial do Sisu

O que é ABI no Sisu?

ABI significa Área Básica de Ingresso. Essa inscrição vem à frente do nome de alguns cursos, o que os coloca, por assim dizer, fora da ordem alfabética – por exemplo: “ABI – Letras”, que está na letra “A” e não na letra “L” de “Letras”.

Print da tela do site oficial do Sisu

Nesses cursos, o aluno faz o chamado “ciclo básico”, com cadeiras que são comuns a mais de uma habilitação. Assim, no(s) primeiro(s) semestre(s) não há diferenciação, e a partir de um momento a(o) estudante escolhe se quer licenciatura (para ser professor) ou bacharelado.

Reservas de vagas

Ao clicar sobre o nome do curso na instituição e no campus que você tem interesse, uma caixa laranja aparece, com um mooonte de texto. Pode ser que você fique confuso, mas na verdade é só porque há muitos detalhes.

Em função de leis e de ações afirmativas, entre outros, as universidades podem selecionar os alunos aprovados a partir de critérios segmentados. Cotas étnicas ou socioeconômicas são exemplos de tipos de reservas de vagas.

Quando você for olhar a nota de corte, é preciso verificar se você se enquandra em alguma segmentação ou se entra na chamada “ampla concorrência”. O número de vagas é diferente, por isso, a nota de corte também é diferente.

Print da tela do site oficial do Sisu

Para ampla concorrência, por exemplo, a classificação prévia divulgada no dia 24 de janeiro de 2019, após o segundo dia de inscrições, a UFRN/Campus Caicó é a universidade com maior nota de corte de Medicina: 902,05. No ano passado (2018/1) a universidade também estava no topo, com nota de corte de 881,76 pontos no segundo dia. 

A menor nota de corte em 2019, para o segundo dia, também é no Rio Grande do Norte: 768,29 na ampla concorrência da UFERSA. A universidade teve nota de corte 750,06 no segundo dia do ano passado, quando também era a instituição com menor nota para entrar na graduação de Medicina.

Classificação parcial

Além das notas gerais, que todo mundo pode ver, os candidatos também podem fazer login e checar sua própria classificação, se já fizeram alguma inscrição. De novo, é preciso prestar atenção, uma vez que a prévia é apenas para consulta, ela não garante a vaga.

O Sisu alerta que, além de não ser em tempo real, a classificação varia, assim como a nota de corte, de acordo com as movimentações dos demais estudantes de escolher ou cancelar suas inscrições em cada curso e cada universidade.

Já escolhi, e agora?

Se você conferiu as classificações prévias e achou que corre o risco de ficar de fora, não se desespere. O Sisu permite que os inscritos alterem as instituições e os cursos nos quais desejam estudar. Como só é possível escolher até duas opções, o sistema permite trocas ao longo do período de inscrições – ou seja, em 2019/1, até as 23h59 de 27 de janeiro, após a prorrogação do prazo de inscrições.

Mas atenção: o Sisu considera como a opção final a última inscrição registrada no sistema. Cada vez que você faz uma alteração, recebe uma confirmação de que foi tudo registrado.

Agora ficou mais fácil saber se você tem chance de aprovação, né? Estamos com você! Siga a gente no Facebook e no Instagram para ficar por dentro de todas as dicas de Enem, Sisu, ProUni e tudo o que você precisa para ingressar em uma universidade!