As 5 maiores epidemias da história – e como elas podem cair no Enem

O coronavírus, depois chamado Covid-19, causa uma pandemia: uma epidemia internacional. Com epicentro na província de Wuhan, na China, a doença tomou o mundo, chegando com força na sequência no Irã e na Itália, entre outros locais. A cada dia, o número de infectados aumenta, ainda que as fatalidades se concentrem entre pessoas de mais de 60 anos e com condições de saúde preexistentes.

Internacionalmente, medidas como cancelamento de eventos e competições esportivas, fechamento de fronteiras e proibições de voos visam conter a expansão do vírus. Campanhas de higiene pessoal em grande escala também ganham centralidade, pois a informação é instrumental no processo de prevenção.

Em números, o coronavírus não chega perto das fatalidades registradas em outras epidemias que o mundo já viu. O que, além de ótima notícia, é sinal de que órgãos de saúde e governos estão mais preparados neste início de século 21 para lidar com surtos de doenças, diferente do que ocorreu em outros momentos da história.

Os micro-organismos fatais, principalmente bactérias e vírus, já mataram milhões de pessoas. Alguns, por não haver vacina e pela dificuldade de controlar a transmissão, duraram dezenas de anos e foram tão fatais quanto as grandes guerras ou hecatombes – como terremotos e furacões. Levantamos as 5 principais epidemias globais, que podem aparecer na prova de Biologia, História ou Geografia, por exemplo. Aliás, spoiler: uma “prima” do coronavírus está nessa lista.

1) Tuberculose

Conhecida pela alta capacidade de contágio (transmite-se de pessoa para pessoa, através das vias respiratórias), a tuberculose matou mais de 1 bilhão. Seu auge foi entre os anos 1850 e 1950, com a intensa urbanização e a falta de saneamento básico.

A doença começou a ser controlada após a identificação do bacilo de Koch, o causador da tuberculose. Recentemente reapareceu em países pobres e como doença oportunista nos pacientes com Aids.

2) Peste Negra

A peste bulbônica é considerada o maior desastre causado por uma doença. O surto ocorreu entre os anos de 1333 e 1351 na Europa e na Ásia, e seu grau de devastação foi tamanho que passou a ser chamada de Peste Negra.

Matou 50 milhões de pessoas, o que significou um terço da população da Europa à época. Causada pela bactéria Yersina pestis, é comum em roedores como o rato. Passou a ser controlada à medida que a higiene e o saneamento melhoraram nas cidades.

 3) Varíola

Entre os anos 1896 e 1980 a varíola, doença que atormenta a humanidade há milhares de anos, virou uma epidemia sem precedentes. Transmitido por vias respiratórias, o vírus Orthopoxvírus variolae matou cerca de 300 milhões de pessoas nesse período.

Foi erradicada em 1980 após uma campanha de vacinação em massa.

4) Gripe espanhola

A gripe é conhecida por ser um vírus de mutação constante. Em 1918 o influenza teve uma dos seus desenvolvimentos mais fatais, matando 20 milhões de pessoas em 1918 e 1919. Como a maioria de suas vítimas foi na Espanha, acabou sendo batizada de gripe espanhola.

Para ter ideia do grau de devastação dessa gripe, lembre-se de que a primeira Grande Guerra, que aconteceu mais ou menos nesse período, matou pouco mais de 9 milhões.

5) Aids

O vírus HIV, causador da Aids, matou 22 milhões de pessoas desde 1981, quando foi identificado nos Estados Unidos. O HIV, que segue sem ter uma cura definitiva, é transmitido por meio do sangue, do esperma, da secreção vaginal e do leite materno.

>> Macete para lembrar das principais doenças causadas por vírus

Viu como a epidemia de zika não é assim nenhuma novidade na história da humanidade? Curta nosso Facebook e siga a gente no Instagram para receber mais dicas como esta!