Equação geral dos gases perfeitos ou ideais: Como memorizá-la

A equação geral dos gases perfeitos ou ideais, também chamada de equação de Clapeyron, nada mais é que uma fórmula que integra as leis de Boyle, Charles e Gay-Lussac.

Veja, primeiramente, o que dizem as referidas leis.

  • Lei de Boyle: Em uma transformação isotérmica, o volume (V) e a pressão (P) do gás são grandezas inversamente proporcionais. O produto P.V, portanto, se mantém constante.
  • Leis de Charles e Gay-Lussac: Nas transformações isobáricas, a temperatura absoluta (T) e o volume (V) são grandezas diretamente proporcionais; o mesmo ocorre com a temperatura absoluta (T) e a pressão (P) nas transformações isocóricas. Na transformação isobárica, então, V/T será sempre constante; já na transformação isocórica P/T é que se manterá constante.

> Para saber mais sobre essas leis, clique aqui e acesse nossa revisão sobre o assunto.

Como dito acima, a equação geral dos gases perfeitos ou ideais é uma fórmula que integra as leis mencionadas supra, e é representada da seguinte maneira:

P.V = n.R.T

Onde:

  • P = Pressão
  • V = Volume
  • n = Número de mols do gás
  • R = Constante de Clapeyron (0,082 para pressões em atm)
  • T = Temperatura absoluta (kelvin)

 

Embora algumas provas de vestibulares forneçam uma lista de fórmulas, nem todas o fazem, então é importante você levar as principais fórmulas de cada matéria na ponta da língua. E, como você bem sabe, frases aparentemente sem sentido são sempre uma boa ferramenta para ajudar na memorização.

Para não esquecer a equação geral dos gases ideais, basta memorizar a frase abaixo:

Para Ver navios, Rejeite a Terra.

Pronto! Mais uma fórmula decorada!

Mas não esqueça: Tão importante quanto saber a fórmula é compreender bem o conteúdo, então não deixe de acessar nossa revisão sobre o tema e de praticar bastante com questões de vestibulares anteriores.


Leia também:
> Mapas mentais: Os esquemas que podem ajudar (e muito!) os seus estudos
> Como variam as propriedades periódicas