4 motivos para você ler Mário de Andrade este ano

Não faltam motivos para ler Mário de Andrade. O poeta, escritor e crítico paulistano produziu obras incríveis que contam muito sobre a cultura brasileira. No entanto, o ano de 2015 traz pontos a mais para que você comece a folhear logo alguma obra do artista, que foi um dos grandes ícones da Semana de Arte Moderna de 1922.

Nós levantamos as quatro razões principais. Confira!

Prepare-se para o Enem 2019!

Receba aulas, dicas e temas de redação para a próxima prova

* preenchimento obrigatório
 

Plano de Estudos para o Enem 2019

Saiba o que estudar a cada semana em uma agenda organizada e fácil de usar. Mais fácil que isso, só a agenda do tempo de colégio 😉 Veja o cronograma

1) Artista de domínio público

Mário morreu há 70 anos. Pela lei de domínio público, a partir de janeiro de 2016, toda obra do poeta pode ser publicada e atualizada sem precisar pagar direito autoral. Com isso, assim como no caso de outros autores que caíram em domínio público, muitas editoras poderão revisitar os livros e lançar edições históricas de “Macunaíma” e “Amar, Verbo Intransitivo”, por exemplo.

2) O artista da Flip

Todos sabemos que esses aniversários são bem comuns em questões de vestibular, mas há um segundo motivo, bastante honroso, que aumenta as chances de uma questão: Mário de Andrade foi o grande homenageado do Festival de Literatura de Paraty, o maior do Brasil, que ocorreu no início de julho.

Além da importância do festival, existe uma relação bastante interessante entre Paraty e Mário de Andrade. Quando era servidor público, no final dos anos 30, Mário criou o Serviço de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Sphan). A cidade, que acabou sendo preservada por conta de iniciativas do órgão, hoje é candidata a patrimônio da humanidade da Unesco.

3) Uma carta a Manuel Bandeira

Questões pessoais do escritor também foram reviradas este ano. No mês de junho, uma antiga polêmica sobre a sexualidade de Mário de Andrade voltou à cena. Em 1928, ele escreveu uma carta ao poeta e amigo Manuel Bandeira, na qual discorreu sobre vários temas, como suas divergências com Oswald de Andrade e as críticas à sua suposta homossexualidade.

Não é assinante?

Estude com a gente!

 

A revelação pode parecer imprecisa, mas validou uma suspeita de anos sobre a intimidade do poeta. Além do mais, veio em um momento em que questões relacionadas à homossexualidade estão borbulhando. É só lembrar que, também em junho, a Suprema Corte dos Estados Unidos definiu que o casamento homossexual passou a ser legal em todos os estados norte-americanos.

4) A Semana de Arte Moderna

E por fim, mas não menos importante, sempre é bom lembrar que Mário foi a força motriz por trás da Semana de Arte Moderna, que ocorreu em 1922 em São Paulo. Mário levantou temas que marcaram a época: indústria cultural, patrimônio material e imaterial, fala brasileira e língua escrita, literatura indígena, identidade e gênero.

Ficou com vontade de ler Mário de Andrade? Um ótimo começo é acessar nossos resumos sobre o Modernismo no Brasil. A partir deles, você vai entender o contexto e as principais características do movimento:

Modernismo: Contexto, características e primeira fase modernista
Modernismo: Segunda fase e pós-modernismo

Depois, é só ir para qualquer obra de Mário de Andrade. Temos certeza que você vai adorar!

Assine nosso Curso Completo

Opções de pagamento no cartão de crédito ou no boleto, em até 12x! Experimentar 7 dias