Propriedades periódicas

Aula exclusiva para assinantes

Assine o Vestibular.com.br e tenha acesso ao melhor conteúdo para vestibulares e Enem.

Experimente 7 dias grátis

As propriedades químicas dos elementos podem ser periódicas ou aperiódicas. Estas últimas consistem nas propriedades cujos valores crescem ou decrescem conforme o número atômico aumenta, não se repetindo, portanto, em períodos regulares. Já as propriedades periódicas são aquelas cujos valores se repetem periodicamente, assumindo valores semelhantes para intervalos regulares, como as propriedades abaixo enumeradas:

  • Raio atômico: O raio atômico aumenta à medida que aumenta o número de camadas e, dentre os elementos do mesmo período (com o mesmo número de camadas), diminui conforme aumenta o número de prótons, pois quanto maior o número de prótons maior será a atração exercida sobre os elétrons.
  • Potencial ou energia de ionização: Indica a energia necessária para retirar determinado elétron do átomo isolado, sendo que um mesmo átomo apresenta tantas energias de ionização quantos forem seus elétrons. Quanto mais próximo do núcleo estiver o elétron, maior será a energia necessária para retirá-lo do átomo, pois maior será a atração exercida pelo núcleo – logo, quanto menor o raio atômico, maior será a energia de ionização. Pelo mesmo motivo, o potencial de ionização do primeiro elétron é menor que o potencial do segundo, e assim por diante.
  • Eletroafinidade ou afinidade eletrônica (AE): Indica a energia liberada pelo átomo isolado com a entrada de um elétron em sua eletrosfera. Assim como o potencial de ionização, a eletroafinidade é inversamente proporcional ao raio atômico, pois quanto menor for o átomo maior será a sua capacidade de receber elétrons. Os gases nobres, em regra, são excluídos na análise da AE por não apresentarem tendência ao recebimento de elétrons.
  • Eletronegatividade: Indica a tendência de um átomo para atrair elétrons em uma ligação química, sendo diretamente proporcional ao potencial de ionização e à eletroafinidade. Os gases nobres também são excluídos da análise desta propriedade, uma vez que possuem estabilidade eletrônica, ou seja, não apresentam tendência a ganhar elétrons.
  • Eletropositividade: Indica a tendência de um átomo a liberar elétrons em uma ligação química, sendo inversamente proporcional à eletronegatividade. Os gases nobres, mais uma vez, ficam excluídos desta análise, dada a sua estabilidade eletrônica.

Confira, a seguir, a representação da variação das propriedades periódicas na tabela:

4 Propriedades periódicas