Mitocôndria e Respiração Celular

Aula exclusiva para assinantes

Assine o Vestibular.com.br e tenha acesso ao melhor conteúdo para vestibulares e Enem.

Experimente 7 dias grátis

A respiração celular consiste no processo de síntese de ATP (adenosina trifosfato ou trifosfato de adenosina), molécula que provê energia para o trabalho celular. Em fungos, algumas bactérias e até algumas células do corpo humano, essa síntese se dá sem a presença de oxigênio (anaeróbia), no processo chamado Fermentação. A quebra da molécula de glicose (glicólise) tem por resultado a formação de piruvato ou ácido pirúvico. Na fermentação, esse ácido será fermentado em etanol, com liberação de CO2, ou em ácido lático, sem liberação de gás carbônico.

Já na chamada Respiração Aeróbia, há uso de oxigênio. A glicólise ocorre no citoplasma da célula e então entra em cena a mitocôndria, organela com dupla membrana lipoproteica presente apenas em células eucarióticas. Na matriz mitocondrial ocorre o Ciclo de Krebs, em que o ácido pirúvico é oxidado, liberando CO2. Nas cristas mitocondriais ocorre a cadeia respiratória, com citocromos participando da cadeia de transferência de elétrons. O oxigênio entra aqui para ligar-se aos íons de hidrogênio, resultando na formação de água.