Geometria Molecular

Esta aula é gratuita!

Basta fazer seu cadastro para ter seu acesso ao melhor conteúdo para vestibulares e Enem.

A geometria molecular tem a ver com a forma como os átomos se organizam em uma molécula com ligações covalentes. Por causa da teoria da repulsão dos pares eletrônicos, entende-se que, quando há elétrons sem ligação, eles vão “empurrar” os que estão ligados a outros átomos. A partir da identificação do número de átomos e de quantos elétrons não são usados nas ligações, é possível classificar as geometrias em cinco tipos e mais três casos especiais.

As geometrias comuns são: linear, angular (caso da água), trigonal plana, piramidal e tetraédrica – esta última muito importante por ser a dos carbonos saturados). Nos casos especiais, o elemento central atinge a estabilidade com mais de oito elétrons na camada de valência, ou se estabilizam com menos de oito nessa última camada. Aqui entram as geometrias bipirâmide trigonal, a octaédrica e a quadrada planar.