Diluição e mistura de soluções

Aula exclusiva para assinantes

Assine o Vestibular.com.br e tenha acesso ao melhor conteúdo para vestibulares e Enem.

Experimente 7 dias grátis

Diluição: Diluir uma solução nada mais é que acrescentar solvente à mistura, a fim de reduzir a concentração de soluto. Nesse processo, apenas a quantidade de solvente é alterada, ou seja, a quantidade de soluto, em gramas ou em mols, continua exatamente a mesma.

Em consequência, na comparação entre a solução original e a solução diluída, tem-se que:

Química B 6 - 1

Onde:

  • C = concentração comum antes da diluição
  • C’ = concentração comum após a diluição
  • V = volume da solução antes da diluição
  • V’ = volume da solução após a diluição
  • m = concentração de soluto em mol por litro antes da diluição
  • m’ = concentração de soluto em mol por litro após a diluição
  • т = título antes da diluição
  • т’ = título após a diluição
  • m = massa da solução antes da diluição
  • m’ = massa da solução após a diluição

 

Misturas: Soluções diferentes podem ser misturadas, provocando ou não reações químicas. Quando os solutos não reagem entre si, a massa de cada soluto permanecerá a mesma, mas a partir da mistura sua concentração deverá ser calculada em razão do volume final, como se tivesse ocorrido uma simples diluição.

No caso de ambas as soluções apresentarem o mesmo soluto também não haverá reação, mas neste caso, obviamente, a concentração final deve ser calculada a partir da soma das quantidades iniciais de soluto existentes em cada solução da mistura.

Já no caso de os solutos reagirem entre si, a mistura dessas soluções, obviamente, acarretará a ocorrência dessa reação química. Nesse caso, a concentração final só poderá ser calculada após os cálculos estequiométricos da reação, através dos quais serão descobertos os coeficientes dos produtos, ou seja, dos novos solutos.

 

Titulação ou Volumetria

A titulação é um procedimento realizado em laboratório para descobrir a concentração de um reagente conhecido. Esse procedimento é feito misturando-se à solução de concentração desconhecida, denominada titulado, uma solução reagente cuja concentração se conhece, denominada titulante ou solução padrão.

O titulado é inicialmente colocado em um frasco (em regra, um erlenmeyer), sobre o qual há uma bureta com o titulante. Este, então, é gotejado sobre o titulado até que a reação entre titulante e titulado se complete. Conhecendo-se a concentração da solução titulante utilizada e os coeficientes da reação química ocorrida com a mistura, pode-se calcular a quantidade de reagente existente no titulado e, consequentemente, sua concentração inicial.