Dilatação

Aula exclusiva para assinantes

Assine o Vestibular.com.br e tenha acesso ao melhor conteúdo para vestibulares e Enem.

Experimente 7 dias grátis

Um dos efeitos da mudança de temperatura nos corpos é chamado dilatação, quando as dimensões de um corpo aumentam devido ao aumento de temperatura e o consequente aumento do grau de agitação das moléculas. O oposto é chamado contração. Para os cálculos, influenciam não só a temperatura como o tamanho inicial do corpo e o coeficiente de dilatação, específico para cada material. No caso dos sólidos, também para fins de cálculo, quando uma ou duas dimensões são muito maiores do que as outras ou a outra, é possível desprezá-la ou desprezá-las. Assim, para fios e cabos, calcula-se a dilatação linear, levando em conta apenas uma dimensão, o comprimento. Para chapas, usa-se duas dimensões (área), na chamada dilatação superficial.

Quando as três dimensões são relevantes, calcula-se a dilatação volumétrica. É também o cálculo usado para líquidos. Gases são estudados por outra subárea da física. Note-se que a dilatação pode não seguir esses parâmetros em algumas exceções, como é o caso da água, que tem a chamada dilatação anômala ou dilatação irregular. Isso porque, entre 0°C e 4°C, quando a temperatura aumenta, em vez de o volume aumentar também (dilatar), ele diminui (contrai). Do mesmo modo, nesse intervalo, quando a temperatura diminui, o volume aumenta.